13 setembro 2010

A família encantada - Parte 6


A formiga, prosa que só, embaixadora do Senhor do tempo, olha o menino e diz:

- Mas você cresceu! Já é um rapaz!

- Eu não sou rapaz. Eu sou menino...

Sorrindo, todos os quatro percebem que a ajuda certa fora providenciada...

- Está bem, não vamos perder tempo. Agora, atenção: no três nós pulamos.

- No quê?

- Na bola, ora!

- Aquela que está parada ali?

- Isso mesmo, vamos, não há tempo, daqui a pouco o portal fecha.

- Peraí, vou levar a bola de gude. 

Pendurando-se na barra da calça de pijama de Fauser, a formiga chuta a bola de gude para o alto, a tempo de ser alcançada pela mão esquerda do menino. E uma descarga elétrica boa passou por dentro da bola, que, mesmo sem lábios, sorriu...

- Chegamos.

- Mas estamos no mesmo lugar!

- Não foi o lugar que mudou, foi o tempo!

Fauser olhou ao seu redor. Não reconheceu a casa. Era a mesma em que morava, mas estava... vazia. De repente, a porta abre e entram seus pais. O menino quase sai correndo para abraçá-los, mas percebe que não está em cena. Estranhamente assiste a algo que está guardado no passado, mas que, de alguma maneira, ele parecia lembrar.

Seus pais brigavam. Era evidente a angústia que sentiam. A mãe balançava papéis em suas mãos, o pai levava as mãos a cabeça, em sinal de desespero. A barriga da mãe grande, quase no final da gestação.

O pai bate a porta. A mãe cai sentada, aos prantos, alisando a barriga... Nesse ponto, Fauster sente seu próprio coração acelerar:

 - Ela me ama!!

Num apagar e acender de luzes, o menino agora vê seu pai no trabalho. Que horas são, não vejo mais ninguém! Não há luz fora da janela. O relógio roda, descontrolado, as horas não param, o calendário não para, tudo gira em um caleidoscópio acelerado, mas uma imagem, de repente, congela-se: sobre a mesa de trabalho, Cacau tem uma fotografia de Mel e o pequeno bebê nos braços.

- Ele também me ama!!

Um sol, no meio da noite, brilha. E, de seu halo, surge a imagem de um senhor, muito velho, mas de uma presença imponente.

Continua...

7 comentários:

  1. Vamos aguardar a continuação então...

    gosto da música do blog.

    abraços

    ResponderExcluir
  2. Ah, poxa!
    Parou por quê?
    Por que parou?
    Parou por quê?
    Por que parou?
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Oiê,

    Estamos na espectativa (de súbito me fez lembrar do livro A CABANA)!

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  4. É tão bom ler algo que nos cativa...


    Quem nesta vida já não conheceu aquela pessoa que vive reclamando, a qual é praticamente impossível fazer companhia dada a sua antipatia e/ou mau humor frequente? Se você quer saber mais sobre esse problema, venha ao nosso blog ler a matéria da nossa amiga Carmem.
    Um abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  5. Só para lembrar que hoje às 22 horas o BLABLABLA NO TELECOTECO/ blablablanotelecoteco.blogspot.com/ abre suas portas para o início das entrevistas e depois uma canja musical com um grande astro da MPB.
    Não deixe de conhecer a arte circense na mais alta qualidade.
    É hoje, 10 da noite.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Aqui a fantasia fez morada. Belo.

    ResponderExcluir
  7. É uma família encantada, de fato .
    Bom chegar mais tarde porque acompanhamos lemos grande parte da história sem interrupções.
    Fico na expectativa que será o senhor que chega? rs
    abraços , boa semana, boas inspirações

    ResponderExcluir

Como água e óleo se misturam, derrame aqui suas opiniões também!